Índice
Apóstolos e Seguidores de Cristo 11-2_B -
Milagres dos apóstolos.

Objetivo e Referências       Marcos e datas da pesquisa     <>    Índice de Apóstolos e Seguidores

- Índice

Apóstolos, milagres - At 5:12 a 16 - (B2) -.

Apóstolos, milagres - 2 - At 14:1 a 3 - (B2) -.

Apóstolos, prisão e libertação por um anjo - At 5:17 a 24 - (B2) -; At 5:17 - comentários - (B2) -.

Gamaliel intervém a favor dos apóstolos - At 5:33 a 42 - (B2) -.

Filipe, diácono, prega numa cidade de Samaria, e faz milagres - At 8:4 a 8 - (B2) -; At 8:5 - comentários - (B2) -.

Filipe, numa cidade de Samaria - At 8:9 a 13 - (B2) -.

Milagres  dos Apóstolos - Veja: Apóstolos, milagres - At 5:12 a 16 - (B2) -.

Paulo cura um paralítico de nascença - At 14:8 a 10 - (B2) -.

Paulo, milagres em Éfeso - At 19:11 e 12 - (B2) -.

Paulo ressuscita um mancebo de nome Êutico - At 20:7 a 12 - (B2) -.

Paulo retira o espírito de Píton de uma moça - At 16:16 a 18 - (B2) -.

São Estevão, diácono, prodígios e Milagres - At 6:8 - (B2) -; At 6:8 - comentários - (B2) -.

São João e São Pedro, curam um coxo de nascença - Veja: São Pedro e São João, curam um coxo de nascença - At 3:1 a 11 e At 4:22 - (B2) -.

São Paulo cura ao pai do príncipe de Malta, e aos que na ilha se achavam doentes - At 28:7 a 10 - (B2) -.

São Pedro cura um paralítico de nome Enéias, em Lida - At 9:31 a 35 - (B2) -.

São Pedro e São João, curam um coxo de nascença - At 3:1 a 11 e At 4:22 - (B2) -.

São Pedro ressuscita a Tabita (que quer dizer Dorcas ou Gazela), em Jope - At 9:36 a 43 - (B2) -.

Índice

- Refer. - Descrição

Apóstolos, milagres - At 5:12 a 16 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 5:12 a 16 - (B2) - Milagres dos apóstolos. 12 Muitos eram os sinais e prodígios que se realizavam entre o povo pelas mãos dos apóstolos. Estavam todos de comum acordo no Pórtico de Salomão

13 Ninguém dos outros ousava unir-se a eles, mas o povo os tinha em grande estima. 14 Aumentava cada vez mais a multidão de homens e mulheres que acreditavam no Senhor, 15 até o ponto de trazerem para as ruas os doentes, colocando-os nos leitos e em macas para que, chegando Pedro, ao menos sua sombra os cobrisse. 16 Também das cidades vizinhas de Jerusalém afluía muita gente, trazendo os enfermos e os atormentados de espíritos impuros, e todos ficavam curados.

Apóstolos, milagres - 2 - At 14:1 a 3 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 14:1 a 3 - (B2) - Os apóstolos em Icônio e Listra. 1 Em Icônio, Paulo e Barnabé entraram juntos na sinagoga dos judeus e ali pregaram de tal modo que numerosa multidão de judeus e gregos se converteu. 2 Os judeus incrédulos, porém, excitaram os ânimos dos pagãos contra os irmãos. 3 Mesmo assim permaneceram ali bastante tempo, cheios de confiança no Senhor, que lhes confirmava a palavra de sua graça, realizando por suas mãos sinais e prodígios.

Apóstolos, prisão e libertação por um anjo - At 5:17 a 24 - (B2) -; At 5:17 - comentários - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 5:17 a 24 - (B2) - Perseguição dos apóstolos. 17 Levantaram-se o Sumo Sacerdote e todos os seus partidários, isto é, a seita dos saduceus, cheios de inveja 18 e prenderam os apóstolos, metendo-os na cadeia pública. 19 Mas um anjo do Senhor abriu de noite as portas do cárcere  e, conduzindo-os para fora, disse-lhes: 20 Ide apresentar-vos no Templo e falai ao povo explicando tudo o que se refere a esta maneira de viver”. 21 Eles obedeceram. Entrando no Templo, ao amanhecer, começaram a ensinar. Chegando o Sumo Sacerdote com os seus, convocou o Sinédrio e todo o senado dos israelitas, e mandaram buscar os prisioneiros. 22 Os guardas, chegando ao cárcere, não os acharam. Voltaram e comunicaram, 23 dizendo: “Encontramos a prisão fechada e bem segura, com os guardas às portas. Mas abrindo, não encontramos ninguém dentro”. 24 Ao ouvirem tais palavras os sumos sacerdotes e o oficial do Templo ficaram surpresos, pensando no que teria acontecido com eles.

At 5:17 - comentários - (B2) - 5,17-42. Por inveja dos sumos sacerdotes e saduceus os apóstolos são presos, mas logo libertados pela intervenção do anjo (17-24). Incrédulos diante dos milagres, os chefes mandam novamente prendê-los e conduzi-los perante o Sinédrio. Advertidos de não falar de Jesus (25-28), os apóstolos preferem obedecer a Deus. Os chefes queriam aplicar-lhes a pena de morte (29-33), prevista para os falsos profetas (cf. Dt 13,1-10). Mas a sábia intervenção de Gamaliel os salva (34-42).

Gamaliel intervém a favor dos apóstolos - At 5:33 a 42 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 5:33 a 42 - (B2) - 33 Ao ouvirem estas palavras, enfureceram-se e queriam matá-los. 34 Mas, levantando-se no Sinédrio um fariseu de nome Gamaliel, doutor da lei, muito estimado por todo o povo, mandou sair os acusados por um momento 35 e disse: “Israelitas, considerai bem o que ides fazer com estes homens. 36 Há algum tempo apareceu um certo Teudas, que se considerava grande homem. A ele se associaram cerca de quatrocentos homens. Ele foi morto, e todos os que o seguiam foram dispersos e reduzidos a nada. 37 Depois dele levantou-se Judas, o Galileu, nos dias do recenseamento, e arrastou o povo consigo. Mas também ele morreu, e todos os que o seguiram se dispersaram. 38 Agora, eu vos digo: Não vos metais com estes homens, deixai-os ir. Se for iniciativa ou obra dos homens, perecerá. 39 Mas, se vem de Deus, não podereis eliminá-los e algum dia talvez constatareis terdes combatido a Deus”.

Aceitaram o seu conselho. 40 Chamaram os apóstolos e mandaram açoitá-los. Ordenaram-lhes, então, com ameaças, que já não pregassem em nome de Jesus e os mandaram embora.  41 Eles se retiraram da presença do Sinédrio, contentes por terem sido dignos de sofrer injúrias pelo nome de Jesus. 42 E todos os dias não cessavam de ensinar e pregar Cristo no Templo e nas casas.

Filipe, diácono, prega numa cidade de Samaria, e faz milagres - At 8:4 a 8 - (B2) -; At 8:5 - comentários - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 8:4 a 8 - (B2) - A conversão da Samaria. 4 Os que se haviam dispersado iam por toda parte pregando a palavra. 5 Assim, Filipe foi para uma cidade da Samaria e lá pregava Cristo. 6 A multidão, atenta ao que ele dizia, escutava unânime e presenciava os prodígios que fazia. 7 Muitos espíritos impuros saíam gritando em altas vozes, e muitos paralíticos e coxos foram curados, 8 o que produziu na cidade grande alegria.

At 8:5 - comentários - (B2) - 8,5. Filipe  não é o apóstolo, mas o diácono (cf. 6,5), chamado evangelista em 21,8. Foi na volta da terceira viagem de Paulo que Lucas deve ter conhecido Filipe em Cesaréia.

Filipe, numa cidade de Samaria - At 8:9 a 13 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 8:9 a 13 - (B2) - 9 Mas havia um homem chamado Simão, que praticava a magia, enganando o povo de Samaria, com pretensões de grandeza. 10 Todos, do maior ao menor, lhe davam atenção e diziam: “Este é o poder de Deus, chamado Grande”. 11 Davam-lhe ouvidos porque durante muito tempo os havia deslumbrado com suas mágicas. 12 Mas quando creram em Filipe, que lhes anunciava o reino de Deus e o nome de Jesus Cristo, batizavam-se homens e mulheres. 13 O próprio Simão também acreditou e foi batizado. Não abandonava Filipe, admirando estupefato os sinais e os grandes milagres que fazia.

Paulo cura um paralítico de nascença - At 14:8 a 10 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 14:7 a 10 - (B2) - 8 Em Listra vivia um homem inválido dos pés, paralítico desde o nascimento, que nunca pudera andar. 9 Escutava Paulo falar. Este, fixando nele os olhos e vendo que tinha fé para ser curado, 10 disse-lhe em voz alta: “Levanta-te direito sobre os teus pés”. Ele deu um salto e começou a andar.

Paulo, milagres em Éfeso - At 19:11 e 12 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 19:11 e 12 - (B2) - 11 Por meio de Paulo, Deus operava milagres extraordinários. 12 Bastava aplicar aos enfermos lenços e aventais, que lhe haviam tocado o corpo, para que desaparecessem as enfermidades e saíssem os espíritos malignos.

Paulo ressuscita um mancebo de nome Êutico - At 20:7 a 12 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 20:7 a 12 - (B2) - Em Trôade ressuscita um morto. 7 No primeiro dia da semana, estávamos reunidos para partir o pão; Paulo, que ia viajar no dia seguinte, conversava com os discípulos e prolongou a conversa até meia-noite. 8 Havia muitas lâmpadas na sala onde estávamos reunidos. 9 Um jovem, chamado Êutico, que estava sentado no parapeito de uma janela, adormeceu profundamente enquanto Paulo continuava a falar. Vencido pelo sono, caiu do terceiro andar, e o levantaram morto. 10 Paulo desceu, debruçou-se sobre ele e, abraçando-o, disse: “Não vos perturbeis. Ele está vivo”. 11 Depois subiu, partiu o pão, comeu e prosseguiu a pregação até ao amanhecer. Então partiu. 12 Quanto ao rapaz, levaram-no vivo, com grande consolo de todos.

Paulo retira o espírito de Píton de uma moça - At 16:16 a 18 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 16:16 a 18 - (B2) - 16 Certo dia, quando íamos para a oração, veio ao nosso encontro uma jovem escrava que tinha o espírito de Píton. Com suas adivinhações dava muito lucro aos patrões. 17 Começou a seguir Paulo e a nós, gritando: “Estes homens são servos do Deus altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação”. 18 Isto repetiu-se por muitos dias. Enfim, aborrecido, Paulo voltou-se para ela e disse ao espírito: “Em nome de Jesus Cristo, ordeno-te sair desta moça”. No mesmo instante o espírito saiu.

São Estevão, diácono, prodígios e Milagres - At 6:8 - (B2) -; At 6:8 - comentários - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 6:8 - (B2) - 8 Cheio de graça e fortaleza, Estêvão fazia prodígios e grandes sinais entre o povo.

At 6:8 - comentários - (B2) - 6,8-7,60. Estêvão, pelo dom da palavra e dos milagres, provoca a inveja de alguns judeus da diáspora que o acusam de blasfêmia contra o Templo diante do Sinédrio (6,10-14). Acusa Israel de pecado contra o Espírito Santo (7,1-53) e dá testemunho de Cristo com o seu sangue (7,54-60). A partir deste momento as diferenças entre a nova doutrina e o judaísmo oficial vão se acentuando. Desencadeia-se uma perseguição contra a Igreja, alimentada especialmente por Saulo. A Igreja de Jerusalém se dispersa pela Judéia e Samaria (8,1-3). É o Espírito Santo que assim força a Igreja a sair de seu estreito círculo original, a fim de anunciar o Evangelho em outras regiões (cf. At 8,4-12,25).

São Paulo cura ao pai do príncipe de Malta, e aos que na ilha se achavam doentes - At 28:7 a 10 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 28:7 a 10 - (B2) - 7 Nas vizinhanças havia um sítio pertencente ao chefe da ilha, de nome Públio. Ele nos acolheu e por três dias nos hospedou amistosamente. 8 O pai de Públio estava de cama com febre e disenteria. Paulo foi visitá-lo, rezou e impôs-lhe as mãos, e ele sarou. 9 À vista desse fato, vieram ter com ele todos os outros doentes da ilha e eram curados. 10 Por sua vez eles nos honraram muito e, ao partirmos, nos proveram do necessário.

 

São Pedro cura um paralítico de nome Enéias, em Lida - At 9:31 a 35 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 9:31 a 35 - (B2) - Pedro em Lida e Jope. 31 A Igreja gozava, então, de paz por toda a Judéia, Galiléia e Samaria. Ela se fortalecia, andava no temor do Senhor e, pelo impulso do Espírito Santo, aumentava em número. 32 Aconteceu que, indo Pedro por toda parte, chegou também aos santos que moravam em Lida.

33 Encontrou ali um homem chamado Enéias, que havia oito anos estava de cama, paralítico. 34 Disse-lhe Pedro: “Enéias, Jesus Cristo te cura. Levanta-te e faze tua cama”. Imediatamente ele se levantou. 35 Vendo isso, todos os habitantes de Lida e da planície de Sarona se converteram ao Senhor.

São Pedro e São João, curam um coxo de nascença - At 3:1 a 11 e At 4:22 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 3:1 a 11 e At 4:22 - A cura de um paralítico. 1 Pedro e João subiam ao Templo para a oração das três horas da tarde. 2 Era conduzido um homem coxo de nascença, que todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam. 3 Ao ver Pedro e João entrando no Templo, pediu deles uma esmola. 4 Pedro fixou nele os olhos junto com João e lhe disse: “Olha para nós”. 5 Ele os olhou com atenção, esperando receber alguma coisa. 6 Pedro, porém, disse: “Não tenho nem ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: Em nome de Jesus Cristo Nazareno põe-te a caminhar!”. 7 E, pegando-o pela mão direita, o levantou. Imediatamente se lhe firmaram os pés e os tornozelos. 8 De um salto se pôs de pé e andava. Entrou com eles no Templo, caminhando, saltando e louvando a Deus. 9 Todo o povo o viu andar e louvar a Deus.

10 Reconheceram ser o coxo que se sentava para mendigar à Porta Formosa do Templo, e se encheram de espanto e pasmo pelo que lhe tinha acontecido.

Discurso de Pedro. 11 Como se conservasse perto de Pedro e João, uma multidão de curiosos acorreu para o Pórtico de Salomão.

At 4:22 - (B2) - 22 O homem em quem se realizara a cura milagrosa já passava dos quarenta anos.

São Pedro ressuscita a Tabita (que quer dizer Dorcas ou Gazela), em Jope - At 9:36 a 43 - (B2) -. Índice PAS 11-2 B

At 9:36 a 43 - (B2) - 36 Havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que quer dizer Gazela. Era rica em boas obras e nas esmolas que dava. 37 Aconteceu que naqueles dias ela adoeceu e morreu. Depois de a lavarem, colocaram-na no andar de cima da casa. 38 Ora, Jope fica perto de Lida. Sabendo os discípulos que lá estava Pedro, enviaram-lhe dois homens, com o seguinte pedido: “Não demores a vir ter conosco”. 39 Pedro partiu imediatamente com eles. Logo que chegou, conduziram-no para o quarto onde ela estava. Cercaram-no todas as viúvas, que choravam, mostrando as túnicas e os mantos que, em vida, Tabita fizera para elas. 40 Pedro mandou que todos saíssem, pôs-se de joelhos e orou. Voltando-se para o corpo disse: “Tabita, levanta-te”. Ela abriu os olhos e, vendo Pedro, sentou-se. 41 Em seguida Pedro lhe deu a mão e a levantou. Chamando os fiéis e as viúvas, apresentou-a viva. 42 Este fato se espalhou por toda Jope, e muitos acreditaram no Senhor. 43 Pedro ficou ainda muitos dias em Jope, na casa de um curtidor, chamado Simão.

Índice

Referências

João Batista Trigo Moreira

 Objetivo - O objetivo da pesquisa é o estudo do tema apocalipse, tomando-se como base para leitura a bíblia - (B1) - e as bíblias 2, 3 e 4 para dirimir dúvidas de entendimento da leitura.

Nenhum dos textos originais de cada bíblia foi alterado, sendo transcritos na sua íntegra, ressalvando-se erros de datilografia quando identificados.

Durante a pesquisa surgiram novos temas que foram incluídos à pesquisa inicial em novos títulos. Em 28/03/2004 são 29 títulos, sendo alguns divididos em sub-títulos, conforme o arquivo índice.doc.

Na pesquisa há algumas conclusões ou dúvidas em sua forma inicial. Estas  conclusões ou dúvidas foram aperfeiçoadas ou dirimidas durante a pesquisa. Porém ainda estão como foram descritas naquele momento.  Posteriomente  será necessário rever toda a pesquisa, para atualizar estes ítens.

Para cada item da pesquisa, são referenciados vários pontos da bíblia, para permitir  uma melhor conclusão.

A transcrição das bíblias para a pesquisa, é feita de forma integra, incluindo a pontuação e grafia de cada bíblia, ressalvados erros de digitação quando identificados. As bíblias atribuem nomes parecidos a pessoas, coisas ou lugares, o que será percebido na comparação dos textos.

As transcrições iniciais foram retiradas da bíblia - (B1) - de tradução do Padre Antônio Pereira de Figueiredo, editada pela Editora Paumape Ltda. - R. Bento Freitas,362 - 3’ and. - (011) 258-7895 - CEP 01220 - S. Paulo / SP.

Posteriormente para as transcrições foi utilizada a bíblia - (B2) - de co-editoria da Editora Vozes Ltda. com a Seafox Engenharia de Software, Comissariado da Terra Santa e James King, em CD Rom. Editora vozes: R. Frei Luis, 100 - caixa postal 90023 - (0242) 43-5112 - Petrópolis / RJ.

A partir de 8/11/1998 foram incluídos textos de outra bíblia - (B3) - (bíblia de bolso) da editora Edições Paulinas, traduzida da Vulgatra e anotada pelo Pe. Matos Soares, com aprovação eclesiástica, edição de 1982. O objetivo foi dirimir dúvidas entre as duas primeiras bíblias, com ênfase a Dan 8:14.

Em 8/11/1998 foi também incluída uma quarta bíblia - (B4) - da editora Edições Loyola, com traduções dos textos originais hebraico e grego, edição de 1995 com direção de Gabriel C. Galache – ISBN 85-15-01258-8. Edições Loyola – Rua 1822 núm. 347 – Ipiranga São Paulo SP – Cep 04216-000 – Caixa postal 42.335 – Cep 04299-970 – Fone (011)914-1922 e Fax (011)63-4275.

Quando for necessário, para melhor entendimento do texto, serão descritos os textos de duas ou mais bíblias, com a adição das letras (B1), (B2), (B3) e (B4). Quando não houver a identificação, o texto pertence à bíblia (B1).

Programa utilizado para a digitação dos textos - Word da Microsoft, nas versões 95, 97, 2000 e XP, conforme a época.

Convenções:

“?” ou “textos em vermelho” - Pesquisar melhor o assunto, ou verificar transcrição.

(·) - Informa que há um texto extenso complementar no final da pesquisa.

(B1) - ou sem identificação, textos extraídos da bíblia 1.

(B2) - Textos extraídos da bíblia 2.

(B3) - Textos extraídos da bíblia 3.

(B4) - Textos extraídos da bíblia 4.

(  ) - Textos entre parênteses, são em geral comentários meus, ou títulos apresentados na bíblia.

Índice

Marcos e datas da pesquisa 

 

Início    - 19/11/2000

Término da leitura para a pesquisa - 09-09-2001 às 9:35.

Reorganização –19/05/2002

Complemento e índice com  hiperlinks, para futura facilidade de leitura através de processadores de texto e publicação na internet. - 08/06/2003

Adição  - 29/06/2003

Reinício da conversão do texto para publicação na internet - 28/03/2004

Término da conversão do texto para publicação na Internet, em todas as pesquisas - 20-06-2004 às 20:00

 

Início da terceira leitura da bíblia (1 simples e 2 para a pesquisa) - 24/10/2004

Reorganização de edição do modo em texto para o modo em Internet - 28/12/2004

-

-

-

Término -   /  / 

 

Índice